A Deliciosa Cozinha sem Glúten

grd_LivroADeliciosaCLIQUE AQUI PARA FAZER SEU PEDIDO

São mais de 100 receitas incluindo, pizzas, bolos, pães , massas totalmente sem Glúten.
A Deliciosa cozinha sem Glúten é uma coletânea de mais de cem
receitas.  O livro foi revisto e incluímos um capítulo sobre como
fazer massas mais macias. Pães macios é um grande desafio para quem
retira o glúten (porque é ele quem dá a elasticidade e maciez na
massa)  As soluções apresentadas que podem ser inseridas nas receitas,
melhoram essa condição, transformando seus pães em produtos dignos de
um grande chef padeiro!
CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU PEDIDO

O Livro

grd_LivroGlutenCLIQUE AQUI PARA FAZER SEU PEDIDO

Livro contendo informações sobre o glúten (proteína presente no TRIGO, aveia, centeio, cevada e outros) e de como seu uso excessivo causa, entre outros males, a temida obesidade e de como é fácil reverter este quadro em um plano de oito semanas!

Dos grãos que contêm glúten (trigo, aveia, cevada, centeio e outros), o TRIGO é o grande vilão, e o motivo é óbvio: O excesso de consumo que provoca incompatibilidades capazes de deteriorar a saúde, provocando dentre outros males, a obesidade.

No livro há a explicação de como isso ocorre, como podemos reverter o problema e aprender a consumí-lo dentro de um patamar de normalidade.

Hoje, incompatibilidades alimentares preocupam médicos e pesquisadores no mundo todo. São tantos os problemas de saúde que se faz mister que essas pesquisas se multipliquem, floresçam e sejam divulgadas.

Por certo, no Brasil, faltam ainda maiores informações a esse respeito, mas o conhecimento de substâncias causadoras de alergias e os tipos de problemas que elas provocam, servem como orientador em nossa caminhada na obtenção da saúde.

Obesidade é doença e como tal deve ser tratada. Entender como o glúten interfere no bom funcionamento do organismo, causando excesso de peso e gordura localizada – principalmente na região do abdômen – e de como podemos, em breve abstinência, resolver este problema aprendendo como calcular o equilíbrio deste consumo, sem carências e consumindo inclusive pão e massas, é o que este livro aborda.

Conheça a dieta de oito semanas, sem limitações de quantidade e nem contagem de calorias e que de fato funciona, porque o emagrecimento assim conquistado se mantém para a vida toda!

CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU PEDIDO

Pães mais fofos? Siga estas dicas

gluten2 (2)

Quando escrevi meu livro A Deliciosa Cozinha sem Glúten, optei por não usar nenhum tipo de emulsificante nas receitas. O máximo de maciez na textura que consegui, foi o uso do inhame em duas receitas de pães e iogurte em outras duas. No mais, são pães com pouca gordura, portanto menos calóricos, com massas mais secas (que volta a maciez quando se esquenta) mas que estão longe de ser pães fofinho de padaria porque não contém glúten (responsável pela maciez das massas). Mas reclamações sempre há. É difícil para quem está acostumado com as massas com glúten, se adaptar a outras texturas. Portanto, resolvi escrever essa matéria com dicas que podem ser aplicadas a qualquer receita e que melhorarão a textura, maciez e umidade da massa sem glúten. Cabe a você, interessado(a), utilizar as medidas e adequar as receitas ao seu gosto.

Hoje, temos a farinha de feijão e a farinha de coco, essas testadas por mim, que ajudam a manter a massa mais úmida e macia.

Podemos usar também além a gelatina sem sabor em pó, o emulsificante CMC, Emustab, goma xantana e goma Guar

Munido dessas informações se realmente a textura mais seca dos pães está insuportável, basta escolher um dos emulsificantes citados, a maioria indica como ser usado. Como o CMC é bem fácil de ser encontrado (basta procura-lo em lojas que vendem produtos para festas) indico o seu uso na seguinte proporção testada por mim: Uma colher de chá rasa para cada 200 gramas de farinha ou mistura de farinhas.

A mistura de Farinhas também melhora um pouco mais a textura. Se uma receita indica apenas farinha de arroz, por exemplo, dá para trocar por uma mistura que entra: Farinha de arroz, polvilho doce ou azedo e fécula de batata.

Use as medidas:

200 gramas de Farinha de Arroz 100 gramas de Fécula de batata 100 gramas de Polvilho doce ou azedo.

A Farinha de coco pode substituir até 20% das outras farinhas na massa mas o pão ou bolo ficará escuro. A vantagem do uso da farinha de coco é que além de não interferir no sabor, agrega bem mais fibras ao produto final. Não podemos esquecer que as farinhas refinadas citadas não contém fibras.

Outro elemento que podemos citar também é a gordura. Quem conhece meu livro A  Deliciosa Cozinha sem Glúten, percebe que as receitas contém pouca gordura medida em colheres de sopa. A intenção é clara, diminuir o peso calórico, mas é óbvio que se eu aumentar a quantidade de gordura, terei um produto final mais macio e menos seco.

Tudo é uma questão de opção. O que você deseja? Pães e bolos mais fofinhos? Misture as farinhas, aumente a gordura e use o emulsificante. Ou fique no meio termo: Acrescente o emulsificante em qualquer receita de pão ou bolo e assim terá massas mais macias e úmidas, sem contudo acrescentar mais calorias nelas. Ainda com relação a farinha de coco, por ser baixo carboidrato, ela também auxilia na diminuição calórica.

Anote os dados acima e galgue mais um degrau no seu doutorado em panificação sem glúten. :)

Regina Racco

Receitas dos pães apresentados no Programa Sem Censura de 17/10/2013

Pão de Linhaça

1 xícara de água morna

4 colheres de sopa de óleo

2 ovos

1 colher de sobremesa de fermento biológico granulado

Bata no liquidificador e reserve

Misture em um recipiente:

1/2 xícara de polvilho doce

1/2 xícara de fécula de batata

1 e 1/2 xícara de farinha de arroz

2 colheres de sopa de Farinha de feijão branco (opcional)
3 colheres de sopa de linhaça em grãos

1 colher de sopa rasa de açúcar

1 colher de chá de CMC

Sal à gosto

Modo de fazer:

Misture bem para agregar todas as farinhas, despeje aos poucos a mistura do liquidificador até formar uma massa como se fosse para bolo. Despeje em uma forma grande para pão e deixe crescer em um lugar fechado.

Dica: Ligue o forno e desligue a seguir, coloque a forma alí e deixe por mais ou menos 40 minutos. O pão dobra de volume. Ligue o forno e deixe assar por mais ou menos 40 minutos ou até que um palito colocado, saia seco. Espere dez minutos antes de cortar.

A massa fica bem macia, com ótima elasticidade.

Resiste até três dias fora da geladeira.

Pão de Iogurte Desnatado

Ingredientes

8 colheres de sopa de farinha de arroz

1 colher de sopa de leite em pó

1 colher de sopa de sementes de gergelim

1 colher de sopa rasa de fermento químico (para bolo)

1 colher de café de Sal

½ colher de café de açúcar

1 ovo

1 colher de sopa de manteiga

2 colheres de sopa de óleo

1 copo de iogurte natural desnatado (veja embalagem se não contém glúten).

Modo de fazer

Misturar a massa até ficar com consistência de massa para bolo (é bastante suave e leve) colocar em forma para pão e levar para assar em forno pré aquecido até que ao colocar um palito, este saia limpo e seco. Mais ou menos 30 minutos dependendo do forno.

Fica muito fofo e é delicioso.

Pão doce de banana

Ingredientes:

3 bananas prata ou nanica bem maduras

1/2 xícara de uvas passas sem caroço

3 ovos

3 colheres de sopa de óleo

2 e 1/2 xícaras de farinha de arroz

1 colher de sopa de fermento em pó

1 xícara de água

Modo de fazer:

Bater no liquidificador as bananas, a uva passa, os ovos, o óleo e a água. Numa tigela colocar essa mistura e acrescentar a farinha de arroz e o fermento (verifique a consistência, dependendo do tamanho dos ovos pode levar um pouco mais de farinha de arroz) mexa até formar uma massa como se fosse para bolo. Untar uma forma e levar ao forno pré aquecido por +- 20 minutos. Verifique com um palito, se sair seco está assado.

Nota: O pão fica bem docinho por causa das bananas e das uvas passas, não é necessário usar açúcar nesta massa.